CORDEIRO PASCAL

Webnode
CORDEIRO PASCAL


De qual animalzinho vocês mais ouviram falar nestes dias de Páscoa? (Ouvir as respostas)... Sim! Do Coelhinho. Muitas histórias certamente vocês ouviram contar nestes dias dizendo o porquê dos coelhos lembrarem a Páscoa, não é verdade? Mas vocês sabem quem realmente o coelho representa? (Ouvir as respostas) Nós! A Igreja.

Depois vamos falar mais sobre isto, pois na verdade é outro animalzinho que representa a Páscoa. Vocês sabem dizer qual é ele? (ouvir as respostas). Sim! É o cordeiro, o filhotinho da ovelha.

Nós vamos agora nos lembrar de como tudo começou, assim vão descobrir porque do cordeirinho ser o animalzinho da Páscoa... Vamos prestar atenção nesta história...

 

Quando Deus criou o mundo Ele criou diferentes animais, toda a natureza e também o homem e a mulher.

Deus disse ao homem e a mulher que eles poderiam se aproximar DELE. Ele sempre soube que nós todos precisamos DELE. Sem Ele não vivemos. Mas Deus deu liberdade ao homem para isto, vocês devem se lembrar que Adão e Eva puderam escolher obedecer a Deus ou não. E o que eles fizeram? (Ouvir as respostas) Sim! Pecaram, ou seja, escolheram fazer tudo como queriam, sem escutar Deus.

Na verdade todos nós somos pecadores, isto porque pensamos em nós acima de todas as coisas, sinal que passamos a fazer tudo sem escutar a Deus, e assim desejamos o mau para o próximo e até o pior para que eu tenha sempre o melhor. Isto não acontece ou já aconteceu na vida da gente? (ouvir as respostas)... E é porque nos afastamos de Deus que pecamos e por causa dos nossos pecados somos condenados. Sabe o que é isso? Já viram que o ladrão vai para a cadeia porque fez algo errado como, por exemplo, roubar, matar?(ouvir respostas), Sim! Ele foi condenado ao castigo pelo mau que fez. Nós também somos culpados por desejar mal aos outros, pelas nossas desobediências à Deus, aos nossos pais, professores,etc. Sabe qual nosso castigo?(ouvir as respostas)

Nosso castigo não é a cadeia, é morte eterna. E isso é terrível! Muito pior que cadeia.

Porém, Deus nos ama tanto que em Seu Amor arrumou desde o princípio, uma maneira dos nossos pecados serem  perdoados.

Por exemplo, quando o ladrão é perdoado ele não precisa ficar na cadeia ou precisa? (ouvir as respostas)

Nós também quando somos perdoados por Deus não morreremos eternamente.

(Mostrar imagem do sacrifício de um cordeirinho- altar Abel)

No princípio, Deus ensinou para Adão e Eva, e depois a outros homens, que deveriam escolher um animal bem limpo, sem nenhum defeito ou doença, o qual deveria sacrificar. Esse animal nos representaria. Era como se nossos pecados passassem ao animal e esse animal receberia o castigo que era nosso. Que animal foi escolhido por Deus? (ouvir as respostas) Foi o cordeiro. E qual era o castigo que sofria este animalzinho?(ouvir as respostas) - A morte!

Talvez você pense: Coitadinho! Mas é isso mesmo que precisamos sentir. É preciso perceber o quão terrível era e é para nós pecarmos e morrermos para sempre, permanecer eternamente longe de Deus.

Imagine: era preciso que a pessoa fosse ao curral, escolhesse um pequeno cordeiro, depois o levasse até o lugar escolhido e o matasse. E isto para as pessoas naquele tempo não era nada fácil. Quando as pessoas tinham que fazer isso, certamente pensava: “Nunca mais quero pecar. Não quero ver isso acontecer outra vez.”

O sangue do cordeiro era então derramado para que o pecado da pessoa fosse perdoado. A pessoa podia assim ficar livre do castigo!

Alguns anos depois que Deus assim ensinou à Adão e Eva... Aconteceu uma história que muitos de vocês já conhecem.

 

(Sangue do cordeiro marcando as casas dos israelitas - família )

O povo de Deus, os israelitas, estava morando no Egito e lá eles eram escravos. O Faraó fazia muito mal ao povo de Deus obrigando-os a trabalharem muito mais do que eles podiam. Eles pediram o socorro de Deus e Deus ouviu. Foi quando veio Moisés para falar com o Faraó e pedir que libertasse o povo, que os deixasse ir embora, que os deixassem voltar para seu país. Mas o Faraó não permitiu.

O que DEUS fez então? Vocês se lembram? (ouvir as respostas)

Deus enviou nove pragas, nove coisas muito ruins aconteceram, mas eram para forçar o Faraó a deixar que o povo fosse embora.

Porém, o Faraó permaneceu firme, não consentiu que Moisés levasse o povo de Israel para a liberdade! Então Deus avisou o seu Povo que enviaria uma ultima praga. Era algo terrível. Ele faria morrer, numa determinada noite, todos os filhos primogênitos dos egípcios. Isto atingiria todas as casas, inclusive a casa do faraó.

Através de Moisés, Deus avisou aos israelitas que passaria com seu poder divino para castigar o Egito. Naquela noite, todo povo de Israel deveria estar preparado para sair do Egito e levar tudo que pudessem. Mas, que teriam de realizar uma refeição toda especial, preparado para a caminhada. Para isto, cada família deveria sacrificar e assar um cordeiro e o comeria com outros alimentos prescritos. Deveria também pintar a porta principal da casa com o sangue do cordeiro, para que o Anjo da morte, ao passar soubesse quais eram as famílias dos israelitas. E nesta noite todos os primogênitos dos egípcios morreram; inclusive o filho do faraó. Assim, Moisés foi autorizado a levar o povo para fora do Egito, para a liberdade.

O que os salvou? (Ouvir as respostas) Sim, foram salvos por Deus através do sangue do cordeiro!

 

A Ceia do Cordeiro Pascal é o festejo das três passagens.

O que é passagem? (ouvir as respostas)

Passar é ir de um lugar para o outro, ou de um modo de ser para outro.

Qual a primeira passagem, vocês sabem me dizer? (ouvir as respostas)

Esta foi a primeira passagem: Deus “passou” no Egito com Seu poder para castigar os egípcios e dar liberdade ao Seu povo.

E a segunda passagem qual foi? (Ouvir as respostas)

A segunda passagem foi quando o povo “passou” de escravo para povo livre e independente.

Deus escolheu Israel para ser o povo do qual nasceria o Salvador. Ele não contentou só em dar-lhe liberdade, Deus o escolheu para ser o “seu povo aliado”.

 

(Mostrar imagem de Moisés erguendo a tábua dos Mandamentos ou aspergindo todos com o sangue do cordeiro)

E ali no Monte Sinai, quando os israelitas ofereciam sacrifícios de agradecimento pela liberdade, Deus fez um contrato, uma aliança com eles. O povo de Israel comprometeu-se a conservar-se fiel a Deus, obedecer aos dez mandamentos que lhes confiou ali mesmo e guardar a promessa da vinda do Salvador. Este contrato de aliança entre Deus e o povo, foi assinado com o sangue do cordeiro do sacrifício, Moisés aspergiu o povo com o sangue do cordeiro dizendo: “Este é o sangue da aliança.”

E a terceira passagem foi que o povo de apenas livre, “passou” a ser o povo aliado de Deus.

Pela importância destas três passagens, Deus mesmo sugeriu ao Seu povo que todos os anos realizassem uma festa toda especial em comemoração a elas. Deus disse: “Este dia será para vós um dia memorável e vós O celebrareis nas vossas gerações, com um culto perpétuo, como o Dia do Senhor” (Gênesis 12,14)

Esta festa comemorativa das três passagens recebeu o nome de Festa da Páscoa, ou seja, Festa da Passagem. Páscoa significa passagem.

O ponto mais alto dos festejos era a “Ceia do Cordeiro Pascal”, e não era uma ceia qualquer; no ritual da Ceia Pascal havia dois rituais importantes:

1.   A recordação e

2.   Atualização do fato recordado

 

(Mostrar imagem de Jesus crucificado ou Crucifixo)

Sabemos que o Bom Deus enviou Seu Filho ao mundo e Ele aceitou ser castigado em nosso lugar, pelos nossos pecados. Ele morreu numa cruz, foi imolado, mesmo sendo perfeito, sem ter feito algo errado, mas Ele já sabia que isto aconteceria antes mesmo de vir ao mundo. Ele veio substituir o sacrifício dos animais. Jesus é chamado o Divino Cordeiro de Deus, a palavra Cordeiro, referida a Ele, significa três coisas: mansidão de condição, pureza e inocência de vida, satisfação de sacrifício e de oferenda. Ele se imolou com docilidade e mansidão absolutas para reparar as faltas dos homens, os seus crimes, as suas traições. Jesus se ofereceu como vítima no sacrifício do calvário, lá Ele lavou na Cruz com o Seu Preciosíssimo Sangue as culpas de toda a humanidade.

Jesus morreu, mas ressuscitou ao terceiro dia, vencendo a Morte, o pecado e nos libertando do castigo que merecíamos por causa deles: a morte eterna. Hoje não precisamos ficar matando cordeiros para pedir perdão a Deus. Jesus é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo... Não é assim que relembramos em cada Santa Missa? (Mostrar a imagem da Santa Missa – Sacerdote/Hóstia e Jesus descendo da Cruz)

Então cada Santa Missa é a realização do sacrifício de Jesus, o Cordeiro de Deus; e tudo que aconteceu no Calvário, na Paixão e Morte de Jesus, acontece em cada Santa Missa, de forma invisível, não cruel e sangrenta, como foi no Sacrifício do Calvário... Mas, acontece!

Jesus se sacrificou e sacrifica em cada Santa Missa, pelos nossos pecados, e Ele nos perdoa através do Sacramento da Confissão, quando confesso meus pecados ao Sacerdote, o faço a Deus mesmo. E quando o sacerdote dá absolvição quem está perdoando é Nosso Senhor através do Sacerdote. Assim recuperamos a amizade perdida com o Bom Deus e recebemos novamente o direito a Vida Eterna.

A Ceia do Cordeiro Pascal é uma maquete da Ceia do Cordeiro de Deus – A Santa Missa, que é a ritualização do maior acontecimento da história do mundo. Pois ela recorda e revive a grande e definitiva passagem, a Grande Páscoa, a Páscoa verdadeira, a Páscoa de Cristo.

Por isso, uma vez por ano, de forma mais intensa, devemos nos reunir e recordar toda a Paixão, Morte e ressurreição de Jesus- o Cordeiro de Deus, e assim fazer uma Festa especial à Ele, que nos libertou.

Embora na Páscoa escolhamos muitos símbolos e os usamos na comemoração, na festa que realizamos, ao escolhermos um animalzinho para recordar esta festa, este deve ser o cordeirinho.

Mas jamais devemos esquecer-nos que o verdadeiro homenageado nessa festa deve ser Jesus Cristo: O Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo! É Jesus que nos devolveu a Vida Eterna!

 

(Mostrar imagem do cordeirinho recostado no Livro... explicar...)

 

A arte cristã representa Jesus Cristo, Deus e homem, sob a figura do Cordeiro Pascal. Quando Ele aparece recostado sobre o Livro da Vida, quer nos recordar um ensinamento fundamental da nossa fé: JESUS é Aquele que tira o pecado do mundo, Aquele que foi sacrificado e possui todo o poder e sabedoria.

Webnode

COMUNHÃO DOS SANTOS

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!