CATEQUISTAS, CATEQUIZANDOS E COORDENAÇÃO

Webnode

Dentro da estrutura paroquial, a catequese tem seu Coordenador Paroquial, que é o representante da Pastoral da Catequese no CPP (Conselho Paroquial de Pastoral) e na Diocese. O coordenador recebe o mandato do Pároco para um período de 2 (dois) anos e este apresenta ao pároco 4 (quatro) membros para compor a equipe paroquial que atuará na catequese segundo as idades como segue:

Pré Catequese de 7 a 8 anos de idade
Cat. de Eucaristia de 9 a 11 anos (mínimo de 3 anos de preparação)
Cat. de Perseverança de 12 a 13 anos
Cat. de Crisma de 14 a 17 anos (mínimo de 2 anos de preparação)
Cat. c/ Adultos a partir de 18 anos (mínimo 10 meses de preparação)

A catequese não é tarefa meramente individual, mas realiza-se sempre na comunidade cristã, onde o catequista descobre sua identidade de discípulos (as) de Jesus. É pela participação na vida da comunidade que se desenvolve o espírito de partilha, fraternidade e solidariedade.

A acolhida dos catequizandos nas comunidades é um momento especial da catequese, onde todos se sentem membros da família cristã. A inscrição se dá através da ficha paroquial preenchida na comunidade em que o catequizando participa e se exige a presença dos pais ou responsáveis, cópia da certidão de nascimento e da certidão do Batismo. A ficha deve ser sempre atualizada pelo catequista e mantida em perfeita ordem.

Para exercer o ministério catequético, exige-se que o (a) catequista:
Seja uma pessoa inserida na comunidade, tenha vivência pessoal e comunitária da fé e esteja disposto(a) a trabalhar em grupo e em comunidade;
Tenha consciência de que foi chamado (a) por Deus para este ministério que não é exercido em nome próprio, mas em nome de Deus;
Tenha disponibilidade de tempo (não pode ser usado o tempo que sobra, exige-se mais);
Tenha 16 anos completos e já recebido o sacramento do crisma;
Participe das reuniões para estudo, oração, avaliação e planejamento da catequese;
Participe de cursos e formação catequética em nível paroquial;
Conheça seus catequizandos e famílias.

Em cada comunidade da paróquia, o Grupo de Catequistas elege um coordenador que, juntamente com o CCP (Conselho Comunitário de Pastoral) planeja e dá subsistência à Catequese através do Conselho Administrativo. O coordenador eleito na comunidade participa da reunião paroquial e assim faz a ligação entre a catequese comunitária e paroquial.

Os catequistas não custeiam as despesas da catequese por fundo, conta própria ou por promoções isoladas. Todas as despesas são de competência do Conselho Administrativo da comunidade, com participação dos catequistas, catequizandos e famílias, através do dízimo.

A coordenação não é uma função, mas uma missão que brota da vocação batismal de servir, animar, coordenar. Faz o processo avançar, cria relações fraternas, promove a pessoa humana, a justiça e a solidariedade. Deve ser missionária, inserida na comunidade, formadora de atitudes evangélicas, comprometida com a caminhada da catequese e com as linhas orientadoras da diocese.

São elementos e tarefas da Coordenação em todos os níveis
Assumir o ministério como uma missão que brota de uma experiência de vida comunitária;
Despertar entre os catequistas a espiritualidade do seguimento de Jesus Cristo e o estudo da Palavra de Deus;
Assumir as exigências da coordenação como um poder-serviço em benefício do crescimento das pessoas e da comunidade;
Criar uma rede de comunicação entre as diversas instâncias: comunidade, paróquia, diocese, regional e nacional;
Perceber a realidade e estrutura da graça, mais do que a eficiência e o ativismo;
Envolver membros das comunidades e catequistas das várias etapas da catequese (adultos, jovens, crianças);
Articular com todos os catequistas os projetos e programas assumidos em conjunto;
Responsabilizar-se para que as propostas e orientações da catequese sejam levadas a efeito;
Promover reuniões periódicas para programar, avaliar e dar nova condução a trabalhos sem eficiência;
Assegurar juntamente com o pároco, formação adequada e permanente a todos os catequistas e o acompanhamento das famílias;
Orientar, animar e coordenar a catequese paroquial em todos os níveis, elaborando em conjunto o planejamento paroquial constando: objetivos, princípios, orientadores, projetos, cronograma e responsabilidades;
Desenvolver qualidades necessárias para um bom trabalho em equipe: capacidade de escuta, aprender a dialogar, reconhecer os valores do grupo, proporcionar o crescimento da consciência crítica, promover a participação, incentivar para o compromisso; expressar solidariedade nas dificuldades, nas alegrias e ter um espírito organizativo.


COMUNHÃO DOS SANTOS

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!